Escolha uma Página

O Núcleo Ciência Pela Infância (NCPI) está com inscrições abertas para o iLab Primeira Infância e busca por pessoas que queiram melhorar a vida de crianças em situação de vulnerabilidade social e suas famílias, por meio do conhecimento científico. Os interessados têm até o dia 31 de março para se inscrever pelo site www.ncpi.org.br.

Serão selecionadas 60 pessoas de todo o país que terão acesso a metodologias inovadoras para desenvolvimento de soluções que possam transformar a vida das crianças e famílias brasileiras. O intuito é incentivar a cocriação, qualificação e implementação de projetos inovadores para o desenvolvimento da primeira infância (do nascimento até os 6 anos) no Brasil. O programa integra a plataforma de Pesquisa & Desenvolvimento do Center on the Developing Child (HCDC) da Universidade Harvard chamada Frontiers of Innovation (FOI), cuja proposta metodológica facilita a geração e o desenho de ideias.

Sobre o iLab Primeira Infância

Os selecionados na 1ª fase vão participar de dois workshops, realizados na cidade de São Paulo, focados em ideação, com base científica para a criação de projetos que priorizem a criança. Entre as temáticas abordadas, ciência para desenvolvimento da primeira infância, inovação, human-centered design, ideação, modelagem, criatividade, métodos de pesquisa, competências empreendedoras e mais.

A primeira fase da jornada conta com o apoio metodológico da Artemisia, organização de apoio a empreendedores de impacto social no Brasil, na tradução da ciência para a prática, conduzindo os participantes desde o desenho, teste, desenvolvimento, iteração e implementação das soluções cocriadas.

As soluções serão desenvolvidas durante as fases seguintes do programa. Ao final, até 4 projetos terão a chance de fazer parte do portfólio do Frontiers of Innovation e receberão um aporte financeiro de até R$ 150 mil para implementação de suas soluções.

Público-alvo do iLab Primeira Infância

São incentivadas inscrições de pesquisadores, gestores e técnicos de políticas públicas, empreendedores de impacto social, gestores de organizações da sociedade civil e profissionais de diferentes setores. Um dos componentes chave da metodologia é a cocriação. Durante o processo, os participantes serão encorajados a formarem grupos com perfil multidisciplinar para enriquecer e qualificar seus projetos para as etapas seguintes.

A experiência dos candidatos em temas relacionados à primeira infância e com pesquisa acadêmica ou interesse em temas de base científica, serão consideradas. Também são características relevantes: perfil inovador, mão na massa, facilidade em aprender com erros e propor novos caminhos e atitude colaborativa.

Sobre Núcleo Ciência Pela Infância

Trata-se de uma iniciativa colaborativa formada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Center on the Developing Child da Universidade de Harvard, Insper, David Rockefeller Center for Latin American Studies da Universidade de Harvard, a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Bernard van Leer Foundation e Porticus, foi criado em 2011 com o objetivo principal de promover e traduzir o conhecimento científico sobre a Primeira Infância para uma linguagem mais acessível à sociedade, de modo que ele possa ser mais bem aplicado às políticas públicas e às práticas profissionais.

*Este artigo foi publicado originalmente pela equipe Porvir em 21/03/2019


PROFS / Blog

Espaço para debater assuntos relacionados à educação. Aqui você encontra artigos, dicas, entrevistas e relatos inspiradores.